Logo-planos-de-saúde-2.jpg
Telefone-Site-Saúde.png

O perigo das bebidas açucaradas

Bebidas de cola como Coca-Cola e Pepsi podem causar diversas doenças, e pesquisas mostram números alarmantes 

 

 

 

bebidas açucaradas-04.jpg

 

 

Você sabia que em uma lata comum, de 330 ml por exemplo, de qualquer refrigerante de cola (Coca – Cola, Pepsi, etc) tem quase 9 colheres de chá de açúcar? Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda, não é saudável ingerir mais de 12 colheres de chá de açúcar por dia, sendo que o ideal seria o consumo de 6.

 

Não é a toa que OMS relaciona as bebidas açucaradas à epidemia de sobrepeso e obesidade que afeta por volta de 2 bilhões de pessoas, fazendo com que problemas cardiovasculares sejam responsáveis pela principal causa de morte do mundo.

 

Segundo o médico Javier Martín, do hospiael madrileno Severo Ochoa, “a indústria do açúcar é que nem a do tabaco algumas décadas atrás”. Ochoa teve um estudo publicado em 2015, no qual atribuiu mais de 25 mil mortes anuais na Espanha devido ao excesso de peso. Outro fato alarmante: uma morte a cada 20 minutos causada por infartos, derrames cerebrais, diabetes ou algum tipo de câncer vinculado ao sobrepeso e à obesidade, como o de mama, o de cólon ou fígado.

 

 

sugar.jpg

Ainda no ano de 2015, investigadores de diversas instituições de ensino superior como Harvard e o Colégio Imperial de Londres calcularam que o consumo de bebidas açucaradas causa 133 mil mortes ao ano por diabates, 45 mil por problemas cardiovasculares e mais de 6 mil diferentes tipos de câncer.

 

Uma solução para tal problema, assim como testado digitalmente pelos cientistas da Universidade da Pensilvânia, liderados pela epidemiologista Christina Roberto, é a colocação de advertências de saúde em bebidas açucaradas. O experimento, feito com 2.400 pessoas (todas com pelo menos um filho), provou que tal ato reduz suas vendas: a compra de bebidas açucaradas caiu 20% quando os pacotes mostravam uma alerta de saúde “ADVERTÊNCIA DE SEGURANÇA: Tomar bebidas açucaradas contribui para a obesidade, diabetes e cáries nos dentes”, segundo o estudo, publicado na revista Pediatrics.

 

(Fonte https://brasil.elpais.com/brasil/2016/01/22/ciencia/1453463272_213070.html)